Seguidores

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Casei por amor… por que não sou feliz ?

 

Achamos aquele ou aquela que pensamos ser nossa “cara metade”. Sonhamos, projetamos, ansiamos estar com aquela pessoa “para sempre”. Finalmente, casamos. E aí, começam os problemas… às vezes demoram mais, outras vezes menos, mas sempre aparecem. E você se pergunta, por que não sou feliz, se casei por amor, se fiz tudo certinho ?

A verdade é que muitas vezes projetamos no outro expectativas, colocamos em seus ombros a responsabilidade por nossa felicidade. Casamos “investindo” na pessoa. Investimos e queremos retorno ! Temos exigências… e aí percebemos que a pessoa amada tem imperfeições… e não nos conformamos em receber menos do que “investimos”.

A maioria das pessoas hoje em dia não suporta o desconforto. Fugimos do desconforto e procuramos o conforto, a satisfação, a gratificação instantânea. Queremos fazer só o que dá prazer, não o que precisamos fazer. Lidar com as imperfeições do outro implica em abrir mão do conforto, e isso, não queremos. Quando os problemas começam a surgir, logo pensamos em nos separar.

Começamos a nos achar infelizes, a pensar que “não precisamos estar passando por isso”… e as fantasias de separação vão ficando mais fortes… e muitas vezes as pessoas sucumbem a elas. Até mesmo ignoram a indissolubilidade do matrimônio e passam a viver maritalmente com outro parceiro, refazendo o ciclo e passando por uma fase passageira de “felicidade”, até se deparar com os mesmos problemas, pois se não forem confrontados, os problemas não somem …

Uma firme amizade, com atitude altruísta, onde um está sempre atento ao outro, às suas reações, às suas necessidades, é a base do casamento feliz e duradouro. Isso dá trabalho, não dá para fazer a partir da zona de conforto. O sofrimento, a dor, o desconforto, fazem parte de um relacionamento tanto quanto fazem parte da vida.

Comprometimento. A atitude dos cônjuges perante o casamento faz toda a diferença. Os que resolvem lutar pelo seu casamento descobrem que Deus os abençoa e manda as graças necessárias.

Comunicação. Trabalhar as habilidades comunicativas permite o crescimento da relação, mantendo o respeito pelas diferenças. Se a comunicação se deteriora, surge a incompreensão.

O casamento é um constante exercício de luta contra o próprio egoísmo, é uma “escola de amor”. Existe casamento feliz ? Sim ! Quanto mais sacrifício e generosidade, mais felicidade. Faça a experiência !

2 comentários:

  1. Tava precisando ler esse texto. Mesmo não sendo casada.

    ResponderExcluir
  2. muito bom esse texto,concordo plenamente com tudo.

    ResponderExcluir